MOONLIGHT: SOB A LUZ DO LUAR

Por Adilton Ribeiro de Souza

A busca pela identidade em meio a mazelas como a pobreza, as drogas e o preconceito: este é o mote de “Moonlight: Sob a Luz do Luar” (Moonlight, 2016). O roteiro do filme é baseado em uma peça semi-biográfica criada em 2003 por Tarell Alvin McCraney durante o colegial. Na adaptação, escrita por Barry Jenkins, a história é dividida em 3 capítulos, cada um mostrando uma fase da vida de Chiron.

O longa foi um dos campeões de indicações e prêmios na temporada de premiações de cinema que terminou recentemente. No Oscar de fevereiro, o filme recebeu o maior prêmio da noite, depois da grande confusão com os envelopes, que inicialmente deram o Oscar de Melhor Filme para “La La Land: Cantando Estações” (La La Land, 2016).

“Moonlight” conta com ótimas atuações, que ajudam a aprofundar ainda mais a história. Enquanto Chiron é vivido por atores diferentes em cada fase da história (Alex Hibbert / Ashton Sanders / Trevante Rhodes), Naomie Harris interpreta sua mãe em todas elas. Inclusive, Mahershala Ali recebeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, por sua performance marcante como Juan, na primeira fase.

Veja o trailer: