Silêncio: a aposta de Martin Scorsese

Por Thomas Araujo

A perseguição ao cristianismo no Japão do século XVII é o foco dramático do novo filme de Martin Scorsese. “Silêncio” vem sido idealizado por Scorsese por décadas, de acordo com o próprio, mas só agora ele conseguiu concretizá-lo. Segundo o diretor, a idealização do filme era uma incógnita para ele, já que muito tinha a ver com as suas “próprias inclinações religiosas e dúvidas”.

O filme apresenta dois padres jesuítas portugueses, Sebastião Rodrigues (Andrew Garfield) e Francisco Garupe (Adam Driver). Os dois viajam até o Japão em uma época onde o catolicismo foi banido por interferir diretamente na nação japonesa. À procura do mentor deles, padre Ferreira (Liam Neeson), os jesuítas se deparam com a violência e perseguição de um governo que deseja expurgar todas as influências externas.

A história é baseada no livro do japonês Shusaku Endo, lançado em 1966, e é uma homenagem do diretor para esses “kakure kirishitan”, os cristãos escondidos, como são chamados os japoneses torturados pelas autoridades do país no século 17.

Além do enredo, o longa tem como atrativo seu cast de atores. Andrew Garfield vem sido indicado a várias premiações internacionais, incluindo o Oscar e o Globo de Ouro, pelo seu trabalho em “Até o último homem”. Um longa que lhe rendeu o prêmio de “Melhor ator em filme de ação” no Critic’s Choice Award em 2016. Já Adam Driver era mais conhecido por sua participação na série “Girls”, até se tornar o principal antagonista na nova trilogia da saga “Star Wars”, em 2015. Driver está confirmado para repetir o papel na continuação que estreia em dezembro, intitulada “The Last Jedi”. Além deles, também completa o time o já conhecido Liam Neeson, com seus mais de 30 anos de carreira, tendo sido protagonista de diversos filmes como a série de filmes “Busca Implacável”.

Para terminar, uma curiosidade: no fim de novembro, o longa foi apresentado para 300 jesuítas durante uma exibição exclusiva no Vaticano, ocasião em que Scorsese teve a oportunidade de falar diretamente com o Papa Francisco. Com uma média de 7,5/10 no IMDB e uma taxa de aprovação de 84% no Rotten Tomatoes, dois dos principais avaliadores do cinema, “Silêncio” é a mais nova estreia nas telonas da Arcoplex Cinemas.