Porque esperar ansiosamente pela versão Live-Action de A Bela e a Fera da Disney?

Por Gabriel Martins Ribas

Nos últimos anos a Disney descobriu uma mina de ouro em suas animações clássicas, a ideia de transformar os desenhos antigos em uma nova versão Live Action com atores em cena e grandes sequências com efeitos visuais de tirar o fôlego, foi muito bem recebida pelo público.  E todo o ano desde então, tivemos um novo filme:

Malévola (2014) – Contando a história de a bela adormecida sob o ponto de vista da vilã, estrelada pela Angelina Jolie.

Cinderela (2015) – Que trouxe um grande complemento na história da animação de 1950, além de um visual incrível que gerou uma indicação de melhor figurino no Oscar 2016.

Mogli: O Menino Lobo (2016) – Um 3D impressionante com efeitos especiais e capturas de movimentos impecáveis, sem contar é claro com a enorme bilheteria passando dos 900 milhões no mundo todo.

E agora em 2017 A Bela e a Fera, o mais aguardado Live Action, uma das animações de maior prestígio na Disney, sendo a primeira animação da história a concorrer a melhor filme no Oscar. Confira abaixo 5 razões para contar os dias ansiosamente até a estreia de A Bela e a Fera em 16 de março:

1 – Elenco

Um Elenco de peso com grandes nomes com os quais podemos esperar atuações envolventes e emocionantes. No Papel principal está Emma Watson vivendo a jovem Leitora Belle, Emma ficou conhecida por interpretar Hermione Granger na franquia Harry Potter e desde então inúmeros outros filmes de sucesso. No Papel de Fera está o ator britânico Dan Stevens da série Downton Abbey e a mais recente série dos X-Men Legion. Luke Evans ficou responsável por viver o vilão detestável Gaston. Além é claro dos adoráveis criados do castelo, Ian Mckellen mundialmente conhecido por ter feito o Magneto nos X-Men e o Gandalf no Senhor dos Anéis vivendo agora o relógio Horloge, Ewan McGregor como candelabro Lumière, a premiada atriz britânica Emma Thompson como madame Samovar, e Stanley Tucci como o piano Cadenza.

2 – Músicas

Parte da graciosidade das animações da Disney se dava pelo fato de serem musicais, as canções eram marcantes, emocionantes e traziam toda a magia que só a Disney tem. Nos Live-Actions de Malévola, Cinderela e Mogli foi deixado um pouco de lado as canções de suas versões animadas, só algumas músicas apareceram, o que fez perder um pouco da essência, porém agora em A Bela e a Fera, terá todas as músicas presentes na animação de 1991, além de músicas novas compostas especialmente para essa nova versão. Podemos esperar grandes momentos desde a animada canção ‘Belle’ onde todos da cidade cantam juntos cumprimentando uns aos outros com Bonjours, mostrando o cotidiano simples da vida no interior, até a inesquecível cena do baile ao som de ‘Beauty and the Beast’.

3 – Fidelidade ao Desenho

É realmente impressionante o quão fiel a animação essa nova versão será, com o que já apareceu nos trailers podemos ver diversas cenas, falas e personagens que que são muito parecidos com a obra de 1991. Vai ter muita nostalgia aliada a novidades, o que não vai faltar nesse filme é altas emoções.

4 – Elementos da história original

A história original de bela e fera foi publicada no ano de 1740 e era uma versão muito mais sombria trágica da versão da Disney de 1991. E alguns elementos da versão original irão aparecer agora nesse Live-Action. Por exemplo, originalmente o pai da Belle era um comerciante que perdeu muito dinheiro e a família teve de se mudar para o interior. E durante uma viagem, a Belle pede uma rosa de presente e o pai dela é preso pela Fera por ter roubado uma rosa de seu jardim e agora no trailer podemos ver algo muito similar a isso.

5 – Cenários e Figurinos

O Diretor do filme Bill Condon diz que se questionou, porque fazer uma nova versão de um filme que já é perfeito? Ele pensou que em parte foi pela grande oportunidade de contar uma história Live-Action em uma versão foto realista destacando a Belle novamente 25 anos depois da animação, como uma heroína do século 21. Essa nova versão traz a chance de vermos os mais lindos cenários e figurinos criados com uma riqueza de detalhes inimaginável.